9 Dicas Para a Saúde Financeira do Casamento

Casamento

A maneira como 16,7% dos brasileiros casados gastam o próprio dinheiro é motivo de briga em casa, segundo pesquisa divulgada em outubro de 2014. O levantamento, encomendado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz, ouviu 656 pessoas em todas as capitais.

Este percentual ainda sobe para 22,7% quando se refere aos casais inadimplentes. Daqueles que estão com as contas em dia, 10,7% declaram brigar por dinheiro. Para evitar que o seu casamento chegue neste ponto, é bom seguir algumas dicas simples!

Dica 1: Converse com o seu parceiro

O diálogo é o melhor caminho para a harmonia em um casamento em diversas áreas. Quando o assunto é dinheiro, ele é o primeiro passo. Você deve concordar que esconder os seus gastos do seu parceiro, por exemplo, não é um bom sinal. Essa relação deve ser transparente para evitar transtornos mais tarde.

Além disso, os especialistas recomendam que o casal decida em conjunto as suas prioridades e a maneira como vão distribuir as rendas dos dois para o pagamento das contas, os momentos de lazer e os investimentos em planos futuros.

O ideal é que sentem pelo menos uma vez por mês juntos para rever o planejamento financeiro e as metas traçadas para atingir algum objetivo, que pode ser uma viagem, um carro novo, um casa ou mesmo o primeiro filho.

Dica 2: Dividam as responsabilidades

Não é porque ele (ou ela) ganha mais que deve se responsabilizar pelo pagamento de todas as contas da casa. Vocês podem negociar essa questão: quem sabe aquele que ganha mais assume um número maior de pagamentos? É importante que isso seja conversado, para que não fique pesado nem injusto para um dos lados.

O ideal é que ao juntar as escovas, o casal também defina quem ficará responsável pelo quê (um vai ao banco, o outro ao supermercado. Um dos dois – ou os dois em conjunto – define os valores que serão separados mensalmente para economia ou investimento, etc). Caso as responsabilidades não sejam divididas, é bem possível que algumas tarefas importantes simplesmente deixem de ser feitas!

Dica 3: Paguem as contas em dia

Dívidas e falta de dinheiro sempre tiram o sono e trazem instabilidade ao casamento, podendo inclusive causar brigas. Para começar bem a vida a dois, é fundamental pagar as contas em dia, para evitar que elas virem uma bola de neve, aumentando com os juros sobre juros e taxas extras.

É fundamental também estar atento às datas de vencimento das contas. Avaliem a possibilidade de aderir ao débito em conta, caso isso seja um problema para vocês dois. Caso prefiram fazer o pagamento das contas, dividam-se (um paga a luz, outro o condomínio, por exemplo) e lembrem um ao outro das suas responsabilidades.

Dica 4: Conta conjunta

Avaliem a viabilidade de abrir uma conta conjunta. É uma boa alternativa para o pagamento de despesas do casal, como aluguel, água, luz, etc. O casamento certamente vai modificar a maneira com que você lida com o dinheiro. Claro que não deixará de lado a sua individualidade: definam um valor mensal para os gastos individuais, mas foquem nas despesas da casa e nos planos para o futuro do casal.

Dica 5: Planejamento financeiro

O planejamento é fundamental. Para começar a vida a dois, é importante listar as despesas e reorganizar o orçamento, que agora passa a ser dos dois. Depois disso, o casal deve definir suas prioridades e como pretende chegar aos objetivos – sejam eles manter as contas positivas ou algo mais ousado, como comprar um imóvel.

É importante estabelecer as metas de cada um e as do casal, a curto e longo prazo. Pode ser que ele queira comprar um carro novo e ela tenha como prioridade uma bela viagem de férias. Tudo deve ser negociado e planejado, de modo a agradar a todos.

Para atingir os objetivos de médio e longo prazo, o ideal é traçar um plano para conquistá-los. Pode ser que vocês decidam poupar uma determinada quantia por mês, aplicando na poupança, ou decidam investir parte dos seus rendimentos mensais.

Dica 6: Façam uma reserva para emergências

Ninguém está livre de gastos inesperados. Sim, eles acontecem quando você menos espera e, em geral, quando não está preparado para arcar com esses custos. O carro estragou, um vazamento apareceu no apartamento, um dos dois ficou doente? E agora?!

É claro que ninguém quer ficar pensando em desgraça, mas acredite: elas acontecem com todo mundo. O que pode fazer diferença é a maneira com que vocês vão lidar com ela. Se tiverem um fundo de reserva para situações emergenciais, com certeza será mais fácil.

Pense bem: você precisa fazer um gasto inesperado e não tem de onde tirar. Vai acabar apelando para um empréstimo ou o cartão de crédito. Isso resolve o problema? Na hora, sim. Depois, cria-se outro.

O recomendado pelos especialistas é se organizar para juntar um valor que corresponda a três meses da renda dos dois juntos, mesmo que leve tempo para isso ocorrer. É importante também fazer um esforço para repor os valores retirados para as emergências, afim de garantir a segurança da casa e da família.

Dica 7: Cortem gastos desnecessários

Um aspecto que deve ser levado em consideração no planejamento financeiro do casal é o corte de gastos supérfluos. Sempre há onde cortar, nem que seja no uso do telefone, internet e festas mais caras.

O orçamento deverá ser reorganizando, pensando na vida a dois. Definindo as prioridades do casal, não será tão difícil reduzir a compra de roupas e acessórios que não são exatamente necessários, nem controlar o uso do cartão de crédito e do cheque especial.

Ao casar, você também pode começar a pesquisar preços antes de comprar. Isso vale para a aquisição de bens duráveis mas também para o supermercado da semana.

Dica 8: Poupar ou investir?

Se vocês dois fizerem o planejamento e eliminares gastos desnecessários, com certeza terão uma sobra de dinheiro no fim do mês. Há duas alternativas do que fazer com esse valor: aplicar na poupança ou investir. Caso já tenham poupanças individuais, unifiquem a conta: os rendimentos serão maiores! O rendimento desse tipo de aplicação é baixo, mas o risco também. Para começar a vida a dois, pode ser uma boa escolha.

Se preferirem investir, existem diversas alternativas: títulos de capitalização, títulos públicos negociados através do Tesouro Direto ou investimento em ações. Para acumular o valor pretendido no planejamento de vocês dois, é importante é não resgatar o dinheiro antes de receber os rendimentos e controlar a ansiedade com a instabilidade do mercado financeiro.

Dica 9: Sugestões de leitura para o casal

Se você quer refletir a fundo nessa questão das finanças do casal, pode encontrar aconselhamento de especialistas em alguns livros. Confira:

Até que o dinheiro nos separe

Até que o dinheiro nos separe

Até que o Dinheiro nos Separe – A Questão Financeira nos Relacionamentos
Cleide Maria Bartholi Guimarães
O livro traz um guia de finanças para casais que mostra como começar a administrar o dinheiro na vida a dois, da maneira correta, afim de evitar conflitos.
http://www.saraiva.com.br/ate-que-o-dinheiro-nos-separe-a-questao-financeira-nos-relacionamentos

 

 

Casais Inteligentes Ficam Ricos

Casais Inteligentes Ficam Ricos

Casais Inteligentes Ficam Ricos
David Bach
No livro, o autor oferece estratégias para o casal administrar o dinheiro em conjunto e de pensar em investimentos. Sugere a criação de um plano financeiro para aumentar a renda, garantir o futuro da família e ter segurança.
http://www.saraiva.com.br/casais-inteligentes-ficam-ricos

 

Os Segredos dos Casais Inteligentes

Os Segredos dos Casais Inteligentes

Os Segredos Dos Casais Inteligentes
Gustavo Cerbasi
O livro trata de temas como aposentadoria, investimentos, orçamento mensal e a necessidade de separar parte da renda para emergências e parte para o lazer e o bem-estar do casal.
http://www.saraiva.com.br/os-segredos-dos-casais-inteligentes

 

 

Casais Inteligentes Enriquecem Juntos

Casais Inteligentes Enriquecem Juntos

Casais Inteligentes Enriquecem Juntos – Finanças Para Casais
Gustavo Cerbasi
O livro sugere estratégias para formar uma parceria inteligente na administração das finanças da família. Trata de temas como planejamento financeiro de longo prazo, crises finaceiras do relacionamento e a discussão sobre a hora de comprar a casa.
http://www.saraiva.com.br/casais-inteligentes-enriquecem-juntos-financas-para-casais

Opt In Image
Saiba sempre quando houver um novo texto!

Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado com novos artigos que buscam melhorar as nossas vidas. Seu email jamais será divulgado. É prático, eficiente e seguro!