Como Salvei Meu Casamento

Como salvar meu casamento
Como salvar meu casamento

Dedicado ao meu amor.

Como salvar meu casamento mudou nossas vidas para melhor. Minha filha mais velha, Jenna, recentemente me disse: “Meu maior medo quando criança era que você e mamãe pudessem se divorciar. Então, quando eu tinha uns doze anos, eu percebi que vocês brigavam tanto que talvez fosse melhor vocês realmente se separarem”. Então, ela disse com um sorriso: “Sou muito grata e feliz por vocês dois não terem desistido.”

Por isso e muito mais sou grato por salvar meu casamento.

Nossa história

Por anos minha esposa Keri e eu brigamos. Olhando o passado, eu não sei exatamente o que nos juntou, mas nossas personalidades nunca combinaram muito bem. E quanto mais tempo permanecíamos casados, mais nossas diferenças ficavam evidentes. Ter “fama e fortuna” não fizeram o nosso casamento ser mais fácil. Na verdade, fama e fortuna apenas aumentaram os nossos problemas.

A tensão entre nós ficou tão ruim que sair em turnê de lançamento de um novo livro tornou-se um alívio. Nossas brigas se tornaram tão constantes que era difícil até mesmo imaginar um relacionamento pacífico. Nós nos tornamos defensivos, constantemente defensivos, construindo fortalezas emocionais em torno de nossos corações. Estávamos à beira do divórcio e mais de uma vez chegamos a conversar e cogitar a separação.

O limite

Eu estava em turnê de um livro quando as coisas chegaram a um limite. Nós tínhamos acabado de ter uma outra grande briga ao telefone e Keri tinha desligado na minha cara. Eu estava sozinho e solitário, frustrado e irritado. Eu tinha chegado ao meu limite. Foi quando eu me virei para Deus. Ou percebi Deus. Eu não sei se você poderia dizer que rezei, já que gritar com Deus não é rezar, talvez tenha sido uma reza, mas o importante é que aquele momento eu jamais vou esquecer.

Eu estava em pé, no chuveiro do hotel, gritando com Deus que casamento era algo errado e que eu não podia mais continuar com aquilo. Por mais que eu odiasse a ideia de divórcio, a dor de estarmos juntos era simplesmente demais para mim. Também estava confuso, muito confuso. Eu não conseguia entender por que o casamento com a Keri estava tão difícil. No fundo eu sabia que a Keri era uma boa pessoa. E que eu também era uma boa pessoa. Então por que não poderíamos ficar juntos? Por que eu me casei com alguém tão diferente de mim? Por que ela não poderia mudar? Como salvar meu casamento?

A redenção

Finalmente, rouco e despedaçado, sentei-me no chuveiro e comecei a chorar. Nas profundezas do meu desespero, uma poderosa inspiração veio até mim. Você não pode mudá-la, Rick. Você só pode mudar a si mesmo. Naquele momento eu comecei a rezar. Se eu não posso mudá-la, Deus, então mude a mim. Orei até tarde daquela noite. Orei no dia seguinte no vôo para casa. Orei enquanto eu caminhava para a porta de nossa casa, para uma mulher fria que quase não me reconheceu. Eu estava disposto a salvar meu casamento.

Naquela noite, quando nos deitamos na nossa cama, a centímetros um do outro e mesmo assim a quilômetros de distância, a inspiração veio. Eu sabia o que eu tinha que fazer para salvar meu casamento.

Na manhã seguinte, me virei na cama para o lado de Keri e perguntei: “Como posso fazer seu dia melhor?”

Keri me olhou com raiva: “O quê?”

“Como eu posso fazer seu dia melhor?”, perguntei novamente.

“Você não pode”, ela disse, rispidamente. “Por que você está perguntando isso?”

“Porque eu realmente quero isso”, eu disse. “Eu só quero saber o que posso fazer para tornar o seu dia melhor.”

Ela olhou para mim com cinismo: “Você quer fazer alguma coisa? Vá limpar a cozinha.”

Ela provavelmente esperava que eu fosse ficar bravo. Em vez disso, eu apenas balancei a cabeça e disse: “Ok.”

Então eu me levantei e limpei a cozinha.

No dia seguinte, eu perguntei a mesma coisa: “O que posso fazer para tornar o seu dia melhor?”

Seus olhos se estreitaram: “Limpe a garagem.”

Eu respirei profundamente. Meu dia já estava todo tomado de compromissos, sabia que ela tinha falado isso em desprezo. Fiquei tentado a explodir com ela. Em vez disso, eu disse: “Tudo bem.”

Levantei-me e nas duas horas seguintes limpei a garagem. Keri não sabia o que pensar.

Na manhã seguinte, novamente: “O que posso fazer para tornar o seu dia melhor?”

“Nada!”, ela disse. “Você não pode fazer nada! Por favor, pare de perguntar isso.”

“Sinto muito”, eu disse. “Mas eu não posso. Eu assumi um compromisso comigo mesmo. O que posso fazer para tornar o seu dia melhor? ”

“Por que você está fazendo isso?”

“Porque eu me importo com você”, eu disse. “E o nosso casamento.”

Na manhã seguinte, eu perguntei novamente. E na seguinte. E na seguinte. Então, na segunda semana, um milagre aconteceu. Assim que eu fiz a pergunta, os olhos de Keri se encheram de lágrimas. Então ela começou a chorar. Quando conseguiu falar, ela disse: “Por favor, pare de me perguntar isso. Você não é o problema. Eu sou o problema. Eu sou uma pessoa difícil de se conviver. Eu não sei por que você ainda está comigo.”

Eu levantei suavemente o seu queixo até que ela estivesse olhando em meus olhos. “É porque eu te amo”, eu disse. “O que posso fazer para tornar o seu dia melhor?”

“Eu deveria estar te perguntando isso…”, ela respondeu.

“Você deveria”, eu disse. “Mas não agora. Neste momento eu preciso ser a mudança em nossas vidas. Você precisa saber o quanto significa para mim.”

Ela colocou a cabeça no meu peito. “Me desculpe por ter sido tão ruim com você.”

“Eu te amo”, eu disse.

“Eu te amo”, ela respondeu.

“O que posso fazer para tornar o seu dia melhor?”

Ela olhou para mim, docemente. “Podemos talvez apenas passar algum tempo juntos?”

Eu sorri. “Adoraria isso.”

Eu continuei a perguntar por mais de um mês. E as coisas mudaram. As brigas pararam. Então Keri começou a perguntar: “O que você precisa de mim? Como posso ser uma esposa melhor?”

A mudança que todos precisamos

Os muros entre nós caíram. Começamos a ter discussões significativas sobre o que queríamos da vida e como poderíamos fazer o outro feliz. Não, nós não resolvemos todos os nossos problemas. Eu não posso nem dizer que nunca brigamos novamente. Mas a natureza de nossas brigas mudaram. Não só elas eram cada vez mais raras como não tinham mais a intensidade de antes. Nós simplesmente não queríamos mais nos machucar um ao outro.

Keri e eu agora estamos casados há mais de trinta anos. Eu não só amo minha esposa, eu gosto dela. Eu gosto de estar com ela. Anseio por ela. Eu preciso dela. Muitas de nossas diferenças tornaram-se pontos fortes em nosso relacionamento e os outras diferenças não importam realmente. Nós aprendemos a cuidar um do outro e, mais importante, nós ganhamos o desejo de querer cuidar um do outro.

Casamento é difícil, salvar meu casamento não foi fácil. Mas assim é a paternidade, se manter em forma, escrever livros e tudo mais que for importante e que vale a pena me dedicar na minha vida. Ter um parceiro de vida é um dom notável. Eu também aprendi que a instituição do casamento pode ajudar a lidar com nossas características menos amáveis. E todos nós temos essas características.

Com o tempo eu aprendi que a nossa experiência foi a ilustração de uma lição muito maior sobre o casamento. A pergunta que todos em um relacionamento sério devem fazer ao seu companheiro é: “O que posso fazer para tornar a sua vida melhor?”. Isto é amor. O verdadeiro amor não é desejar uma pessoa, mas desejar a sua felicidade até mesmo, em muitos casos, em detrimento da nossa própria felicidade. Amar verdadeiramente não é fazer a outra pessoa uma cópia de nós mesmos. É expandir nossas próprias capacidades de tolerância e carinho, procurar ativamente o bem estar do outro. Fora disso, é somente uma farsa de auto-interesse.

Eu não estou dizendo que o que aconteceu conosco vai funcionar para todos. Eu não estou nem dizendo que todos os casamentos devem ser salvos. Mas sou incrivelmente grato pela inspiração que veio a mim naquele dia há tanto tempo. Eu sou grato por minha família ainda estar junta e sou grato por ainda ter a minha esposa, que é meu melhor amigo, na cama ao meu lado quando eu acordo pela manhã. E sou grato por, mesmo agora décadas depois, de vez em quando, um de nós se virar e dizer: “O que posso fazer para tornar o seu dia melhor?”. Eu sou grato por salvar meu casamento.

Estar em qualquer um dos lados desta pergunta é algo que vale a pena.

Richard Paul Evans é o autor do best-seller The Christmas Box e da série Michael Vey. O artigo original pode ser lido, em inglês, aqui. A tradução, adaptação e publicação deste texto é uma iniciativa do Viva mais verde!

Opt In Image
Saiba sempre quando houver um novo texto!

Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado com novos artigos que buscam melhorar as nossas vidas. Seu email jamais será divulgado. É prático, eficiente e seguro!


  • Adriana

    Boa noite estou muito triste pois tudo que queria é que meu esposo mim ouvice pois sempre que precisar falar comigo eu esculto e ajudoas quando vou conversar algo que não aCho certo ele faz como criança não mim dar ouvido Vira as costas e vai dormi depois

    • Sirlene Sagrillo Moro

      Boa noite ! Adriana ! Convide ele para vcs terem uma conversa franca a respeito do que ´”o casamento significa para vcs , por que vcs estão juntos “se não existe dialogo entre vcs não deixe a sua vida tornar insuportável. Tente vc salvar seu casamento como diz o texto acima “O que posso fazer para tornar o seu dia melhor?” comece vc a mudança…
      Sou casada a 30 anos é sei qto desafios tivemos que passar , mas sempre estivemos juntos nas nossas alegrias, tristezas com muita cumplicidade, dialogo, amor e comprometimento… Fique bem … Deus lhe abençoe… bjs de luz

  • Sirlene Sagrillo Moro

    Muito linda a sua reconquista no seu casamento ,são estes gestos que tem o verdadeiro significado da palavra AMOR …
    Gratidão por nos proporcionar leituras reflexivas sobre nossas atitudes sobre relacionamento …
    Deus abençoe vcs hj e sempre… bjs de luz no coração de cada um de vcs…