Insatisfação

Insatisfação: Aceite-se como você é. Ou não.


Insatisfação: Aceite-se como você é. Ou não.

Você já se olhou no espelho hoje? O que achou da imagem refletida? Ela te deixou feliz ou triste? Muitas pessoas não gostam de sua imagem ao se olhar diante de um espelho. Insatisfação com o corpo é uma das maiores queixas.

Mas porque devemos aceitar que tudo está bem e conviver em paz conosco, quando na verdade não nos aceitamos como realmente somos? Será que o lema “seja feliz como você é hoje” ajuda a consolar algo que pode ser transformado dentro de você?

Uma eterna insatisfação

É fato que o ser humano sempre está insatisfeito com algo em sua vida. Seja com o trabalho, vida pessoal ou corpo. Será que chegaremos um dia a nos contentar em todos os aspectos? A insatisfação faz parte da vida. Mas ela não precisa ser sempre negativa, pode também ajudar a nos tirar de uma zona de conforto. Quando estamos insatisfeitos, partimos para uma mudança e essa mudança pode trazer consequências positivas.

Nem sempre estamos felizes. Algumas vezes é momentâneo, mas se você se sente triste e inconformado, não aceite o lema “seja feliz como você é hoje”, mas busque o melhor pra você. Lide com a insatisfação. O ideal é buscarmos tentativas e soluções de fazer aquilo que é bom pra gente e assim nos sentirmos melhores.

Seja dar um tempo a mais para o jogo de futebol, a conversa com a amiga, a meditação, a leitura de um livro, fazer o corte do cabelo, ou seja, crescer espiritualmente. Aproveite este momento para se proporcionar crescimento a partir das suas reflexões. O mais importante a fazer é cuidar de você. Sempre.

Cuide de você. Cuide da sua insatisfação.

As academias estão lotadas, os parques também. Há mais pessoas correndo nas ruas e andando com suas bicicletas. Restaurantes vegetarianos e saudáveis crescem a cada ano. E mesmo assim muita gente insiste em dizer que não tem tempo pra caminhar ou cuidar da sua saúde.

Tantas pessoas insatisfeitas, deitadas no sofá, comendo, se sentindo depressivas e tristes pelo momento em que vivem, não deveriam aceitar que hoje estão felizes, porque na verdade não estão. Não estamos generalizando que pessoas que não cuidam de si não são felizes, mas há várias pesquisas, estudos e estatísticas que mostram justamente isto.

Você pode até estar mal, mas nada impede que algo bom te aconteça hoje. Para isso, sempre é necessário que algo aconteça. A busca pela melhora, por um melhor momento, parte do nosso interior. A insatisfação vem de dentro. Mas é preciso ter em mente que cuidar da saúde não é se vangloriar ou simplesmente entrar em forma, é um amor próprio que precisa ser trabalhado diariamente e somente assim, fazendo o que se gosta e se aceitando como é, que é possível ficar bem.

Faça aquilo que é bom pra você

Cultivar o hábito de nos cuidar não diz respeito apenas à questão estética. Sabe-se que uma boa saúde e disposição interferem de forma positiva na vida de qualquer pessoa. Uma saúde de qualidade é sinônimo de prevenção de doenças. Mas o ritmo acelerado na vida em sociedade faz com que as pessoas se acomodem cada vez mais. Quantas vezes optamos em subir de elevador ao invés de usar as escadas? Em vez de ir a pé ao mercado ao lado de casa, vamos de carro. Comodismos que nos levam a ter uma vida cada vez mais sedentária.

Pesquisas já comprovaram que o sedentarismo está ligado a um aumento da depressão. Isso porque praticar uma atividade física libera endorfina que, consequentemente, proporciona uma sensação de bem estar. Mas há momentos e fases da vida que praticar qualquer exercício fora de casa parece impossível. Mas essa fase não pode acabar se tornando uma opção de vida.

Por isso, ao invés de se contentar com uma vida sedentária, porque não escolher uma atividade que seja boa pra você? Não é preciso sair marcando academia, mas quem sabe dar um primeiro passo. Quando estamos insatisfeitos com nossa vida, não conseguimos ser realistas e ver as oportunidades que surgem ao redor da gente. E uma oportunidade pode ser aquele passeio com seu cachorro no final da tarde no parque. Dê uma chance para você mesmo.

Muito além dos exercícios físicos

Engana-se se quem pensa que a prática de exercícios físicos está apenas ligada a uma boa estética. Os exercícios físicos nos ajudam a ter hábitos mais saudáveis, melhoram a condição física, e ainda previnem doenças. Além de fazer nos sentir melhor, o estilo de vida muda. Primeiramente, a mudança começa no nosso interior, depois há toda uma mudança de hábito e estilo.

Deixar hábitos cômodos não é fácil. Sair da zona de conforto não é fácil. Trocar o sofá por uma caminhada não é nada interessante para quem está há muitos anos habituado neste ritmo. Por isso toda mudança precisa ser feita de coração e francamente. Você pode não estar feliz hoje como é, mas nada lhe impede de estar feliz amanhã. Depende apenas de você mesmo.

Questione-se

O que me faz bem hoje? Somos seres humanos distintos com gostos e peculiaridades individuais. Dessa forma, o que pode ser bom para um, pode ser péssimo para outro. Por isso, uma das melhores coisas é sempre experimentar diferentes atividades. Quando não gostar de uma, troque. Mas experimente! Valorize as experiências.

Para quem estou praticando exercícios físicos? Pra quem estou mudando? Quem eu quero impressionar? Se a resposta for para si mesmo e não para os outros, parabéns! Aí está um bom começo de mudança para o melhor. Não precisamos nos cuidar para satisfazer outra pessoa. Precisamos nos cuidar para nós mesmos. O impacto nos outros deve ser secundário e virá com o tempo.

Estou feliz com meu corpo hoje? Afirmar que nos sentimos perfeitos é impossível. Seja leal a você mesmo. Não é necessário entrar na moda do culto ao corpo, mas quando algo nos incomoda o melhor a fazer é mudar. Não precisamos aceitar que sempre fomos assim.

Você quer se sentir melhor? Nunca é tarde para começar!

Texto escrito por Angélica Weise para o Viva mais verde! Angélica é formada em jornalismo e atualmente trabalhando como jornalista freelancer.

Leia também no Viva mais verde: