Equilíbrio
Equilíbrio

Como encontrar equilíbrio no dia a dia (parte 1)

Ansiedade é um mal estar generalizado, que abrange mente, corpo e emoções das pessoas, descontrolando e levando os nervos a níveis exacerbados.

A ansiedade é o mal do século e a indústria farmacêutica fatura bilhões a cada ano com a busca incessante das pessoas pela sua calmaria interna. Seja em forma de angústia, de vazio no peito, de uma inquietação constante, atualmente é raro encontrarmos alguém que esteja em equilíbrio no seu dia a dia, que viva com calma e tranquilidade, na medida do possível.

Há quem diga que isso é impossível, nos dias de hoje. Há quem diga que isso não existe, que não há possibilidade de realmente viver de forma mais equilibrada, a não ser transformando-se em um monge budista e indo viver em um retiro. De qualquer maneira, acredito que seja ótimo levantar essa questão, pois pode ser que seja difícil, mas não é impossível.

A ansiedade, contextualizando, é uma forma perturbadora de se viver. Ansiedade é um mal estar generalizado, que abrange mente, corpo e emoções das pessoas, descontrolando e levando os nervos a níveis exacerbados. Ansiedade é excesso de futuro, é viver sempre com a inquietude de que algo está para acontecer e, geralmente, esse algo é de conotação negativa. Ansiedade causa pré-ocupações e, com isso, vem o stress, a insônia, dor de cabeça, palpitação, gastura no estômago e assim por diante. A ansiedade causa aflição, agonia, nervosismo e pode, depois de um certo tempo, evoluir para doenças como síndrome do pânico, depressão etc.

Ansiedade positiva é aquela que impulsiona as pessoas a agirem, a se prepararem da melhor maneira para situações futuras, sem que isso cause todos os problemas acima citados.

Em suma, a ansiedade, essa que estamos acostumados a viver e que assola grande parte da humanidade, não é uma boa companheira. Há, contudo, a ansiedade positiva, aquela que impulsiona as pessoas a agirem, a se prepararem da melhor maneira para situações futuras, sem que isso cause todos os problemas acima citados. Essa ansiedade, portanto, é positiva e, principalmente, equilibrada. Tudo na vida tem os dois lados da moeda, isto é, tendo a dose certa, qualquer coisa poderá ser benéfica. Desde que, claro, esteja em equilíbrio.

Então, por que buscar a calma e o equilíbrio? Por que buscar viver com tranquilidade? É possível termos mais controle sobre nossas ações, emoções e sentimentos?

Não é preciso virar um monge budista em retiro para alcançar uma vida mais tranquila. É possível encontrar o nosso “retiro” interno em qualquer situação em que nos encontremos. Para isso, há pequenos passos diários, pequenas atitudes que podemos ter durante o dia que podem, a médio e longo prazo, proporcionarem grandes auxílios em busca da nossa calmaria interna. Mas, é importante entender que isso não é da noite para o dia, afinal, buscar uma mudança de vida é um caminho, um estilo de vida a ser adotado, que nos exige disciplina e perseverança.

“Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”

Para isso, trouxemos algumas dicas bem simples que podem nos auxiliar a ter mais tranquilidade, mesmo em meio ao caos do nosso dia a dia:

– “Conhece-te a ti mesmo”: já há alguns bons anos antes de Cristo, Sócrates nos presenteava com esta frase, demonstrando a importância de conhecermos a nós mesmos. “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”, não com intuito de a tudo saber, mas, o mais importante, de conhecer e estar em contato com o universo e com o deus que existe dentro de cada um. Isso nada mais é do que o autoconhecimento, ou seja, conhecer a própria essência, conhecer o coração e a alma que habitam o nosso invólucro físico. Acima de tudo, autoconhecimento é compreensão e aceitação de si mesmo e isso possibilita diversos benefícios, como a calma e a tranquilidade. Como? Com aceitação e compreensão, entendemos por que agimos de certa maneira, por que sentimos isso ou aquilo, por que nosso jeito é assim, e então a forma com que encaramos as situações fica mais leve. Passamos a enxergar nossa vida com olhos mais flexíveis, tornando tudo mais sereno. E como buscar autoconhecimento? Sempre que possível, fazendo uma autoanálise, seja por conta própria, seja buscando ajuda com profissionais capacitados, como terapeutas; lendo conteúdos construtivos, investindo em conhecimento e cultura; participando de grupos e palestras, e por aí vai.

– Respire: a respiração é um dos melhores remédios que temos para evitar diversos males. Para os orientais, a medicina da respiração é prática comum intrínseca no dia a dia. Mas, em nossa vida ocidental caótica, esquecemos até de respirar corretamente. Em qualquer momento que estejamos fugindo do nosso próprio controle, podemos tirar pouquíssimos minutos e realizar uma calma e profunda respiração. A respiração é oxigênio e respirar corretamente auxilia inclusive nossos processos biológicos, como circulação do sangue, oxigenação do cérebro, eliminação de toxinas e etc. A respiração, para casos de nervosismo ou descontrole emocional, é uma ótima alternativa para promover relaxamento e estado de leveza. O cérebro oxigenando corretamente faz com que pensemos com mais clareza, evitando momentos impulsivos, dos quais poderemos nos arrepender depois. Por isso, tirar um minutinho que seja por dia para realizar uma respiração correta promoverá grandes benefícios na saúde emocional, mental e física.

A verdadeira felicidade não está em “ter” e sim em “ser”.

– Seja grato: sentir gratidão por tudo que compõe a nossa vida faz com que demos valor ao que já temos e não nos preocupemos tanto com o que ainda não temos. É muito comum medirmos a felicidade através de bens materiais, porém isso se transforma em uma bola de neve, pois a verdadeira felicidade não está em “ter” e sim em “ser”. A gratidão, aquela sentida bem no meio do peito, ajuda-nos a apreciar mais a nossa vida, a quem temos ao nosso lado, ao que temos de conforto e segurança. Na maioria das vezes, essas questões passam despercebidas, mas experimente, por um momento, agradecer pela sua cama antes de dormir, e veja o que acontece. Se você sabe qual e quando será a sua próxima refeição, você já tem muito a agradecer. Preocupar-se em demasia com o que falta em nossa vida, esquecendo-se daquilo que já conquistamos, do caminho que já percorremos, seja material ou não, tira muito do sossego e da tranquilidade de nossos dias.

Essas dicas já são um ótimo começo para delinear uma vida com mais tranquilidade, mais equilíbrio. Qualquer esforço que dedicarmos para o nosso bem estar terá recompensa, por menor que seja. A diferença é saber como encarar essa recompensa. Muitas vezes, encontrar o nosso equilíbrio está apenas em mudar a perspectiva com que enxergamos a nossa própria vida.

Ainda há muitas outras dicas simples e bacanas, portanto, fique atento aos próximos textos!

Assine nossa Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos 823 assinantes. É prático, gratuito e seguro! Jamais compartilharemos seu email : )