Vida simples
Foto por Khai Sze Ong no Unsplash

8 lições para viver uma vida simples

8 lições para viver uma vida simples
Artigo escrito por Leo Babauta

Nos últimos doze anos, tenho vivido uma (relativamente) simples. Às vezes, a complexidade da minha vida cresce e renovo meu compromisso de viver de maneira simples.

Viver uma vida simples é reduzir a distância para que você tenha espaço para respirar. É fazer e ter menos, porque você percebe que ter mais e fazer mais não leva à felicidade. Trata-se de encontrar alegrias nas coisas simples e de se contentar com a solidão, tranquilidade, contemplação e saborear o momento.

Eu aprendi algumas lições importantes para viver uma vida simples e pensei em compartilhar algumas com você.

  1. Nós criamos nossas próprias lutas. Todo o stress, todas as frustrações e decepções, toda a correria e pressa… nós criamos estas situações como apegos em nossas cabeças. Ao desapegar, podemos relaxar e viver de maneira mais simples.
  2. Torne-se consciente dos apegos que levam à desordem e complexidade. Por exemplo, se você estiver conectado a itens sentimentais, não será possível deixar a bagunça. Se você está ligado a viver de uma determinada maneira, você não será capaz de desapegar de um monte de coisas. Se você está apegado a fazer muitas atividades e enviar mensagens a todos o tempo todo, sua vida será complexa.
  3. Distração, ocupação e mudança constante são hábitos mentais. Nós não precisamos de nenhum desses hábitos, mas eles se acumulam ao longo dos anos porque nos consolam. Podemos ter uma vida simples só por abandonar esses hábitos mentais. Como seria a vida sem mudança constante, distração e ocupação?
  4. Faça uma coisa de cada vez colocando sua vida no modo de tela cheia. Imagine que tudo que você faz – uma tarefa de trabalho, responder a um e-mail ou uma mensagem, lavar um prato, ler um artigo – você faz em modo de tela cheia, para que você não faça outra coisa nem olhe para mais nada. Você apenas coloca o foco nessa tarefa completamente, e está completamente presente quando você faz isso. Como seria sua vida? Na minha experiência, é muito menos estressante quando você trabalha e vive dessa maneira. Com foco.
  5. Coloque espaço entre as coisas. Coloque espaço em tudo. Faça metade do que você imagina que você pode fazer. Nós tendemos a colocar o máximo possível em nossos dias. E isso se torna estressante, porque sempre subestimamos quanto tempo as coisas demoram, e nos esquecemos das tarefas básicas, como vestir roupas, escovar os dentes e preparar refeições. Nós nunca sentimos que temos tempo suficiente porque tentamos fazer tudo. Mas como seria se fizéssemos menos? Como seria se acertássemos quanto tempo as coisas realmente demoram, de modo que tivéssemos espaço para realmente realizá-las bem, com total atenção? Como seria se fizéssemos uma pausa de alguns minutos entre as tarefas, para saborear a realização em nossas vidas, para saborear o espaço entre as coisas, para saborear a vida simples?
  6. Encontre alegria em algumas coisas simples. Para mim, elas incluem escrever, ler, aprender, caminhar e fazer outras coisas ativas, comer comida simples, meditar, passar tempo de qualidade com pessoas que me interessam. A maior parte disso não custa nada ou exige quaisquer bens. Não estou dizendo que tenho zero posses, nem que faço apenas essas poucas coisas. Mas à medida em que me lembro das coisas simples que adoro fazer, minha vida de repente se torna mais simples. Quando me lembro, posso deixar de lado tudo que minha mente se fixou, e apenas encontrar a simples alegria de fazer atividades simples.
  7. Seja claro sobre o que você quer e diga não para mais coisas. Nós raramente somos muito claros sobre o que queremos. Quando vemos alguém postar uma foto de algo legal, de repente podemos nos fixar em fazer isso também, e de repente o curso de nossas vidas se desvia em uma nova direção. A mesma coisa acontece se lemos sobre algo legal, ou assistimos a um vídeo de um novo destino ou hobby. Quando alguém nos convida a algo legal, instantaneamente queremos dizer sim, porque nossas mentes adoram dizer sim a tudo, a todos os novos brinquedos brilhantes. E se nos tornássemos claros sobre o que queríamos na vida? Se soubéssemos o que queríamos criar, como queríamos viver … poderíamos dizer sim a essas coisas e não a todo o resto. Dizer não para mais coisas simplificaria nossas vidas.
  8. Pratique fazer nada, com vontade. Com que frequência nós realmente não fazemos nada? Ok, tecnicamente estamos sempre “fazendo algo”, mas você sabe o que quero dizer – apenas sente-se e não faça nada. Não há necessidade de planejar, não há necessidade de ler, não há necessidade de assistir a algo, não há necessidade de fazer uma tarefa ou comer enquanto você não faz nada. Apenas não faça nada. Não realize nada, não cuide de nada. O que acontece é que você começará a notar o hábito do seu cérebro de querer fazer algo – vai quase doer querer fazer alguma coisa. Isso expõe nossos hábitos mentais, o que é uma coisa boa. No entanto, continue fazendo nada. Apenas sente-se por algum tempo, resistindo à vontade de fazer alguma coisa. Depois de alguma prática, você pode ficar bom em não fazer nada. E isso leva ao hábito mental de contentamento, gratidão sem reclamar.

Claro, essas não são as únicas lições que você precisará para viver uma vida simples. Mas os melhores são aqueles que você se descobre. Experimente e veja o que acontece – acho que você descobrirá algo bonito sobre você e sobre a vida.

O melhor tipo de simplicidade é aquele que expõe a beleza crua, a alegria e o gosto da vida como ela é.

Assine nossa Newsletter

Assine a nossa newsletter e faça parte dos nossos 822 assinantes. É prático, gratuito e seguro! Jamais compartilharemos seu email : )