Ikigai: o segredo japonês para uma vida gratificante

Você tem um motivo para acordar todas as manhãs e sair da cama? Você tem propósito? Conheça o Ikigai, um milenar conceito japonês.

Texto escrito por Thomas Oppong. Tradução e adaptação por Viva mais verde!

No Japão, milhões de pessoas têm ikigai: um motivo para sair da cama todas as manhãs.

Você tem um motivo para acordar todas as manhãs e sair da cama?

Diz-se que a ilha japonesa de Okinawa, onde o ikigai tem suas origens, abriga a maior população de centenários do mundo.

Poderia o conceito de ikigai contribuir para a longevidade?

Dan Buettner, autor de Zonas Azuis: a solução para comer e viver como os povos mais saudáveis do planeta, acredita que sim.

Segundo Buettner, o conceito de ikigai não é exclusivo de quem mora em Okinawa: “Pode ??não haver uma palavra específica, mas em várias partes do mundo o mesmo conceito existe nas pessoas que vivem vidas longas, com saúde e prosperidade”.

Para começar a pensar como o milenar conceito de ikigai, Buettner sugere fazer três listas: seus valores, coisas que você gosta de fazer e coisas em que você é bom.

A intersecção destas três listas, ou seja, a escolha de itens de cada uma das três listas, é justamente o seu ikigai.

Estudos mostram que seguir sem um propósito pode ter um efeito prejudicial na vida de alguém.

O mitologista e escritor americano Joseph Campbell disse uma vez:

“Minha fórmula geral para meus alunos é: Siga sua felicidade. Descubra onde ela está e não tenha medo de segui-la.”

Joseph Campbell

“Seu ikigai está na intersecção entre o que você é bom e o que você adora fazer”, diz Hector Garcia, coautor de Ikigai: Os segredos dos japoneses para uma vida longa e feliz.

Ele escreve: “Assim como os humanos cobiçavam objetos e dinheiro desde o início dos tempos, outros humanos sentiram insatisfação com a busca incansável por dinheiro e fama e, em vez disso, se concentraram em algo maior que sua própria riqueza material. Ao longo dos anos, isso foi descrito usando muitas palavras e práticas diferentes, mas sempre voltando ao centro da importância da vida. ”

O ikigai é visto como a convergência de quatro elementos principais:

  • O que você ama (sua paixão)
  • O que o mundo precisa (sua missão)
  • Em que você é bom (sua vocação)
  • Pelo que você pode ser pago (sua profissão)

Diz-se que descobrir o seu ikigai traz satisfação, felicidade e faz você viver mais.

Quer encontrar o seu Ikigai? Faça a si mesmo as quatro perguntas a seguir:

  1. O que eu amo?
  2. Em que sou bom?
  3. Pelo que posso ser pago agora ou algo que possa se transformar em minha profissão futura?
  4. O que o mundo precisa?

Em seu livro, Hector Garcia e Francesc Miralles quebram as dez regras que podem ajudar qualquer pessoa a encontrar seu próprio ikigai.

  1. Mantenha-se ativo sempre e não se aposente
  2. Deixe a urgência para trás e adote um ritmo de vida mais lento
  3. Coma o suficiente para estar 80% cheio
  4. Cerque-se de bons amigos
  5. Entre em forma através de exercícios diários e suaves
  6. Sorria e reconheça as pessoas ao seu redor
  7. Reconecte-se com a natureza
  8. Pratique a gratidão a qualquer coisa que ilumine nossos dias e nos faça sentir vivos.
  9. Viva o momento
  10. Siga seu ikigai.

O que você mais se importa pode desbloquear o seu ikigai

Siga sua curiosidade.

O problema para milhões de pessoas é que elas deixam de ter curiosidade sobre novas experiências ao assumir responsabilidades e criar rotinas.

O sentimento de admiração deles começa a desaparecer.

Mas você pode mudar isso, especialmente se ainda estiver procurando por significado e satisfação no que faz diariamente.

Albert Einstein nos encorajou a ir atrás das nossas curiosidades. Ele disse uma vez:

“Não se pergunte por que você questiona, simplesmente não pare de questionar. Não se preocupe com o que você não pode responder e não tente explicar o que não pode saber. A curiosidade é sua própria razão. Você não fica admirado quando contempla os mistérios da eternidade, da vida, da maravilhosa estrutura por trás da realidade? E este é o milagre da mente humana: usar suas construções, conceitos e fórmulas como ferramentas para explicar o que o homem vê, sente e toca. Tente compreender um pouco mais a cada dia. Tenha uma santa curiosidade.”

Albert Einstein

Um exemplo clássico é a curiosidade de Steve Jobs por tipos de letra, o que o levou a participar de uma aula aparentemente inútil sobre tipografia e a desenvolver sua sensibilidade no design.

Mais tarde, essa sensibilidade se tornou uma parte essencial dos computadores da Apple e o principal diferenciador da Apple no mercado.

Nascemos curiosos. Nosso desejo insaciável de aprender, inventar, explorar e estudar merece ter o mesmo status que qualquer outro desejo em nossas vidas.

Propósito está rapidamente se tornando a principal prioridade para a maioria de nós. Milhões de pessoas lutam para encontrar sentido no que fazem. O que as excita. O que as faz perder a noção do tempo. O que traz o melhor nelas.

“Nossa intuição e curiosidade são bússolas internas muito poderosas para nos ajudar a nos conectar com nosso ikigai“, escrevem Hector Garcia e Francesc Miralles.

Qual é a única coisa simples que você poderia fazer ou ser hoje que seria uma expressão do seu ikigai?

Encontre-o e persiga-o com tudo que você tem. Ter menos do que isso não vale o seu precioso e temporário tempo em nosso planeta Terra.

Leitura recomendada:

As recomendações de livro são baseadas em qualidade de leitura de acordo com o assunto discutido no artigo. O Viva mais verde poderá ganhar uma comissão na venda, o que nos ajuda a manter o portal no ar.